Navegar Acessar menu principal

Redes Sociais:

RSS:

App:

Rádio Vaticano

A voz do Papa e da Igreja em diálogo com o mundo

outras línguas:

massacre

Mártires do Rio Grande do Norte

Dois padres e um leigo podem ser canonizados em breve

Com a equipolência, mártires do RN poderão ser santos em breve

14/09/2016 12:20

Graças ao processo de equipolência, o Brasil poderá ganhar em breve seus primeiros santos mártires: os padres André de Soveral e Ambrósio Ferro e o leigo Mateus Moreira. Ouça o Arcebispo de Natal, Dom Jaime Vieira Rocha.

Índios guarani-kaiowá pedem demarcação de suas terras

Lideranças indígenas continuam a ser ameaçadas

Mais um jovem índio assassinado no Mato Grosso do Sul

16/06/2016 10:22

Causa vergonha nacional e internacional ao Brasil o fato de setores do agronegócio exportador de commodities agrícolas continuar assassinando líderes de povos originários de nosso país.

 

Papa reza diante da imagem da Virgem de Caacupé, no Santuário elevado à Basílica durante sua visita ao Paraguai

Papa reza diante da imagem da Virgem de Caacupé, no Santuário elevado à Basílica durante sua visita ao Paraguai

Espero que Brasil peça perdão pelo massacre de 3 mil crianças paraguaias, diz bispo

11/08/2015 17:18

Pedido de perdão pelo massacre de 3 mil crianças durante a Guerra do Paraguai e a devolução, pelo menos da coroa, roubada da Virgem no mesmo período, foi o desejo manifestado pelo Bispo de Caacupé, Dom Claudio Giménez Medina

 

Esta imagem de 5 de junho de 1989 virou o símbolo dos acontecimentos na Praça Tian Na Men. Um jovem chinês desconhecido (batizado pela imprensa intern

Esta imagem de 5 de junho de 1989 virou o símbolo dos acontecimentos na Praça Tian Na Men. Um jovem chinês desconhecido (batizado pela imprensa internacional como ‘Revoltoso desconhecido’, tenta bloquear a passagem de um comboio de tanques

Vigília recorda mártires da Praça da Paz Celestial

04/06/2015 16:33

Diversas atividades marcam em Hong Kong os 25 anos do massacre da Praça da Paz Celestial, quando em 4 de junho de 1989, o exército chinês e tanques esmagaram um movimento de estudantes e operários. O Card. Joseph Zen diz que estes mártires não devem ser esquecidos