Ler o artigo Acessar menu principal

Redes Sociais:

RSS:

Rádio Vaticano

A voz do Papa e da Igreja em diálogo com o mundo

outras línguas:

Atualidade \ Geral

O futuro da rádio na era digital em debate em Roma

O encontro quer debater a atualidade da rádio na era digital - AFP

05/12/2017 15:03

Cidade do Vaticano (RV) – “Interferências: o futuro da rádio no ambiente digital, 80 anos após a morte de Guglielmo Marconi”, é o tema da Convenção organizada pela Embaixada da Itália junto à Santa Sé e pela Secretaria para a Comunicação, a ter lugar no Palácio Borromeu (Via dele Belle Arti, 2, Roma), na sexta-feira, 15 de dezembro de 2017.

O encontro quer debater a atualidade do rádio na era digital, partindo dos 80 anos da morte de Guglielmo Marconi, ocorrida em 20 de julho de 1937 e da fecunda colaboração entre o inventor bolonhês e o Vaticano nos primeiros decênios do século XX.

Este período será revisto por meio das conferências proferidas por eminentes acadêmicos – moderados pela jornalista da Rádio Vaticano, Laura De Luca -  após as saudações de boas-vindas do Embaixador da Itália junto à Santa Sé, Pietro Sebastiani e o Prefeito da Secretaria para a Comunicação, Edoardo Viganò.

O encontro será enriquecido por fotos e objetos, como o célebre microfone construído pelo próprio Marconi, e utilizado pelo Papa Pio XI em 12 de fevereiro de 1931 para a primeira radio-mensagem ao mundo divulgada por ocasião da inauguração da Rádio Vaticano.

Os controles de segurança serão feitas na entrada da embaixada das 9h30 às 10 horas da sexta-feira, 15 de dezembro. Jornalistas e cinegrafistas interessados em participar deverão se credenciar no e-mail ambvati.mail@esteri.it, até às 17 horas de terça-feira, 12 de dezembro.

Primeira transmissão foi de um brasileiro

Guglielmo Marconi foi um pioneiro do rádio, considerado seu inventor oficial, e um empresário de sucesso. Tinha apenas 23 anos de idade quando patenteou um sistema de telegrafia sem fios que lhe assegurou o monopólio das radiocomunicações e, mais tarde, o Prêmio Nobel de Física (1909). 

Mas a Suprema Corte dos Estados Unidos a concedeu a Nikola Tesla o mérito da criação do rádio, tendo em vista que Marconi usara 19 patentes de Tesla no seu projeto.

Na mesma época em 1893, no Brasil, o Padre Roberto Landell de Moura também buscava resultados semelhantes, em experiências feitas em Porto Alegre, no bairro Medianeira, onde ficava sua paróquia. Ele fez as primeiras transmissões de rádio no mundo, entre a Medianeira e o morro Santa Teresa.

 (Ansa/je)

 

05/12/2017 15:03