Ler o artigo Acessar menu principal

Redes Sociais:

RSS:

Rádio Vaticano

A voz do Papa e da Igreja em diálogo com o mundo

outras línguas:

Atualidade \ Geral

Card. Parolin: a doutrina social deve ser conhecida e testemunhada

Secretário de Estado vaticano, Cardeal Pietro Parolin - RV

27/11/2017 16:05

Cidade do Vaticano (RV) - “A doutrina social fornece, num contexto caracterizado pelo déficit de uma política amiga da pessoa – muitas vezes distante das necessidades do povo – e pela ausência de uma visão de longo alcance, uma plataforma de bens e valores. Os fiéis e todos os homens de boa vontade são chamados a convergir para esta plataforma.”

Foi o que disse o secretário de Estado vaticano, Cardeal Pietro Parolin, durante a homilia da celebração eucarística de conclusão do Festival da Doutrina social da Igreja, presidida este domingo (26/17) em Verona, norte da Itália.

Tomar consciência da dimensão social da fé

“O fiel é chamado a tomar consciência da dimensão social da sua fé. Como evidenciou o Papa Francisco na Evangelii Gaudium, o fiel não pode ignorar as razões profundas de seu compromisso missionário em toda realidade terrena”, acrescentou o purpurado.

É, portanto, chamado “a viver um amor pleno de verdade em todo âmbito da sua vida e das suas relações, incluindo a atividade financiaria e econômica”.

Toda ação social e política deve ser finalizada ao bem comum

Daí, o convite a testemunhar “o amor de Cristo com a defesa da vida nascente e da vida que chega a seu ocaso, com a inclusão social dos pobres, com a instauração de uma sadia economia mundial, ajudando as pessoas que são chamadas a trabalhar, em nível social e político, a preparar-se para sua tarefa, não esquecendo que tudo deve ser finalizado ao bem comum”.

O Cardeal Parolin reconheceu quer o contexto em que essa tarefa deve realizar-se, ou seja, de “uma sociedade dominada por um novo individualismo radical e por uma prevalente indiferença em relação ao outro”, quer o período histórico, “em que se propagam ondas oligárquicas e populistas”.

Semear sinais de esperança que podem germinar e dar fruto

Apesar disso, observou a exigência de “semear – onde há sinais de desespero e de desencorajamento – sinais de esperança que podem germinar e dar fruto”.

Por este motivo, “a doutrina social precisa ser conhecida, estudada, comunicada, experimentada e, por conseguinte, testemunhada quer mediante a formação dos quadros das associações, das organizações e dos movimentos, quer mediante realizações exemplares”.

27/11/2017 16:05