Ler o artigo Acessar menu principal

Redes Sociais:

RSS:

Rádio Vaticano

A voz do Papa e da Igreja em diálogo com o mundo

outras línguas:

Especiais \ Igreja

SPC marca presença em Seminário no Rio com Mons. Ruiz

Mons. Lucio Ruiz participa de Seminário no Rio de Janeiro - RV

10/11/2017 12:02

Rio de Janeiro (RV) – A Arquidiocese do Rio está promovendo entre os dias 7 e 10 de novembro o 4º Seminário de Comunicação, no Centro de Estudos de Formação do Sumaré. Na manhã de quinta-feira (09/11), Monsenhor Lucio Adrian Ruiz, secretário da Secretaria para a Comunicação da Santa Sé (Dicastério para a Comunicação), proferiu a conferência “A Igreja na era digital”.

"Saber ler nossa cultura, saber entendê-la, compreendê-la, permite-nos poder atuar bem. A partir do atual momento histórico e da crise globalizada e globalizante, Mons. Ruiz falou da modificação rápida no equilíbrio de forças: “É difícil prever como será a nova convivência planetária com o surgimento de novas potências, o ressurgir das antigas e a ascensão de outras”. A mudança – a seu ver – é o eixo em torno do qual gira toda a sociedade contemporânea mundial: a sociedade, as empresas, as instituições, os modelos, as comunidades, as pessoas mudam; e essa capacidade de mudar é hoje um dos claros parâmetros que utilizamos para julgar a atitude de uma pessoa.

Todos "na nuvem"

O secretário do Dicastério para a Comunicação também refletiu sobre o processo digital contemporâneo e os serviços oferecidos nas áreas de tecnologia, organização, economia, sociologia e, inclusive, antropologia.  

A realidade digital está presente como modelo em toda a realidade do homem. A potencialidade digital entra em todos os ambientes e tem um influxo antropológico, porque, interferindo nas relações pessoais, interfere em nossa própria realidade, com suas consequências espaço-temporais", afirmou.

Identidade pessoal x Responsabilidade moral

Outra importante realidade sobre a qual o conferencista abordou sua exposição foi no que tange as relações ligadas à identidade pessoal, que tem como consequência a responsabilidade moral.

Prosseguindo com sua conferência, Monsenhor Lucio fez questão de ressaltar que há também coisas que não mudam e se mantêm sempre intactas, dentre elas: a integridade, a verdade de Deus, do Bem, do Amor, e a verdade do próprio homem: essa dinâmica exige que todos reaprendam e repensem, inclusive, a mensagem de Jesus, porque ela não muda, a forma de apresentá-la é que se transforma. A mensagem, em sua essência, é sempre Jesus, porém a mensagem transmitida está inserida na cultura.

O Papa da ternura

Para exemplificar tudo o que trouxe como contribuição sobre “A Igreja na era digital”, o secretário da Secretaria para a Comunicação da Santa Sé destacou a figura do Papa Francisco dentro dos meios digitais.

"Gosto de levar, nas minhas visitas aos enfermos, fotografias do Papa abraçando algum doente; tão logo as entrego, o gesto que fazem ao receber é levá-la ao coração e a lágrima escorre; pode ser ateu, protestante, para eles é o Papa da ternura. Quem está enfermo, num leito, solitário, percebe o afeto desse homem vestido de branco que caminha pelo universo. Outro gesto foi quando o Papa, escreveu uma mensagem a um casal que lhe pediu orações e que o seguia pelos canais digitais, dizendo que ele se lembraria deles em suas orações, diariamente, como seu tesouro precioso. São coisas muito fortes que se falam na cultura contemporânea; essa é a era digital e é o desafio que devemos encarar", finalizou.

A webTV Redentor trasmitiu ao vivo o evento, que pode ser visto na íntegra aqui:

 

10/11/2017 12:02