Ler o artigo Acessar menu principal

Redes Sociais:

RSS:

Rádio Vaticano

A voz do Papa e da Igreja em diálogo com o mundo

outras línguas:

Especiais \ Missão Continental

Piedade popular na realidade eclesial da diocese maranhense de Viana

Francisco: "Religiosidade popular é forma genuína de evangelização que precisa ser cada vez mais promovida e valorizada sem minimizar sua importância" - AP

23/10/2017 07:00

Cidade do Vaticano (RV) - Amigo ouvinte, voltamos ao nosso espaço semanal dedicado ao quadro “O Brasil na Missão Continental”. Continuamos com a participação do bispo da Diocese de Viana – MA, Dom Sebastião Lima Duarte, conosco estes dias neste espaço de formação e aprofundamento.

Na edição de hoje voltamos ao tema da piedade popular. Vale lembrar que a partir da Conferência de Santo domingo (1992) com o tema da inculturação, e depois com a Conferência de Aparecida (2007), a piedade popular voltou a ocupar um lugar especial dentro da Igreja. De fato, Aparecida buscou valorizar ulteriormente essa expressão genuína da fé de nossos povos latino-americanos.

Vale lembrar também que segundo o Papa Francisco “esta religiosidade popular é uma forma genuína de evangelização que precisa ser cada vez mais promovida e valorizada, sem minimizar a sua importância”.

Ao tratar do tema em questão, o bispo de Viana diz haver muita piedade popular em sua diocese, dando destaque para a festa do Divino Espírito Santo, momento muito rico no qual a religiosidade popular se manifesta, “o pessoal se edifica, se concentra, se reúne para viver essa experiência”, afirma.

Dom Sebastião destaca igualmente a festa de São Benedito, influência também do Pará onde há uma grande festa marcada pelos chamados “Foliões de São Benedito”. Por fim, evidencia os benditos e as ladainhas por parte dos fiéis em sua diocese. Vamos ouvir (ouça clicando acima).

(RL)

23/10/2017 07:00