Ler o artigo Acessar menu principal

Redes Sociais:

RSS:

Rádio Vaticano

A voz do Papa e da Igreja em diálogo com o mundo

outras línguas:

Papa Francisco \ Celebrações

Pe. Júlio César: "Mártires chamam a 'doar-se pelo outro'"

Domingo, Igreja do Brasil ganhará 30 novos santos - RV

13/10/2017 11:04

Cidade do Vaticano (RV) – A Igreja brasileira ganhará 30 novos santos no próximo domingo, 15 de outubro. Aumenta a cada hora a expectativa pela cerimônia de canonização, presidida pelo Papa, que deve reunir dezenas de milhares de fiéis na Praça São Pedro.

Delegações de peregrinos estão desembarcando em Roma para participar da missa. A RV vai transmitir o evento ao vivo a partir das 6h, horário de Brasília.

Nesta sexta-feira (13/10), a imprensa de vários países foi convocada na Sala de Imprensa da Santa Sé para uma entrevista coletiva. Além dos mártires de Cunhaú e Uruaçu, também serão canonizados na mesma data Cristóbal, Antonio e Juan, mortos por ódio à fé em 1527 e 1529, e considerados os Protomártires do México e de todo o continente americano; o sacerdote espanhol Faustino Míguez, fundador do Instituto Calasanzio, Filhas da Divina da Divina Pastora,  e o Frade Menor Capuchinho italiano Angelo d’Acri.

Pe. Júlio Cesar, vice-postulador da causa dos novos santos brasileiros, participou da coletiva. Ao Programa Brasileiro, o sacerdote destacou a mensagem que aqueles mártires de 1645 nos trazem ainda hoje:

Os mártires nos trazem uma mensagem de ‘ir ao encontro’: eles não ficaram esperando, não buscaram uma maneira de renegar, ou de salvar suas vidas, mas se doaram, se entregaram. Este é o grande convite para a Igreja de hoje, precisamos redescobrir a força de ‘doar-se pelo outro’. É muito bonita a expressão do Papa Francisco ‘abram as portas da Igreja para Jesus sair’”.

“A Teologia do Martírio é cada vez mais necessária no mundo de hoje, cada vez mais acomodado, que busca seus próprios interesses, onde cada um quer construir uma Igreja que atenda às suas próprias necessidades, nós somos chamados a entender que ser cristãos é também renunciar, é mudar o nosso estilo de vida, ir em busca dos mais necessitados, dos excluídos, dos sofredores, mesmo que isso nos custe”.

“Não é fácil sair do seu bem-estar, do seu conforto para ir evangelizar dentro da favela, na periferia... quem disser que isso é fácil, está querendo – como dizemos no Nordeste – enfeitar um pouquinho o pavão!”

Para ouvir a entrevista, clique aui:

Confira a expectativa pela canonização na reportagem da assessora de imprensa da Arquidiocese de Natal, Cacilda Medeiros:

 

(cm)

13/10/2017 11:04