Ler o artigo Acessar menu principal

Redes Sociais:

RSS:

Rádio Vaticano

A voz do Papa e da Igreja em diálogo com o mundo

outras línguas:

Papa Francisco \ Encontros e Eventos

Papa: esporte, linguagem universal que ajuda a superar as diferenças

"A determinação e o caráter de alguns pode ser motivo de inspiração e de encorajamento para tantas pessoas"

13/10/2017 10:22

Cidade do Vaticano (RV) – “Vocês são símbolo de um esporte que abre os olhos e o coração ao valor e à dignidade de indivíduos e de pessoas que de outra forma seriam objeto de preconceito e de exclusão”.

Foi o que disse o Papa  aos cerca de 350 participantes do Torneio “Unified Footbal” e do fórum promovido pela “Special Olympics”, recebidos no final da manhã desta sexta-feira (13/10) na Sala Clementina, no Vaticano.

“Vocês terão nestes dias – disse Francisco – a oportunidade de reafirmar a importância do esporte “unificado”, pelo qual os atletas com e sem incapacidade intelectual, jogam juntos”.

Isto “alimenta a esperança de um futuro positivo e fecundo do esporte”, pois faz com que este se torne “uma verdadeira ocasião de inclusão e envolvimento”.

Neste sentido, não se cansem de mostrar ao mundo do esporte o vosso esforço compartilhado para construir sociedades mais fraternas, em que as pessoas possam crescer e desenvolver-se e realizar em plenitude as próprias capacidades”.

O esporte – reiterou o Pontífice – “é uma das linguagens universais que supera as diferenças culturais, sociais, religiosas e físicas, e consegue unir as pessoas, tornando-as partícipes do mesmo jogo e protagonistas, juntas, de vitórias e derrotas”.

A Igreja sempre encoraja e apoia estas iniciativas - assegura o Papa - recordando que “o esporte sempre tem grandes histórias para contar sobre pessoas que, graças a ele, saíram da condição de marginalidade e pobreza, das feridas e dos infortúnios. Estas histórias nos mostram como a determinação e o caráter de alguns pode ser motivo de inspiração e de encorajamento para tantas pessoas, em todos os aspectos de suas vidas”.

Ao concluir, o Santo Padre fez votos de que junto ao divertimento destes dias, os participantes do torneio cultivem “a amizade e a solidariedade” e não se esqueçam de rezar por ele. Por fim, concedeu a todos a Bênção do Senhor. (JE)

13/10/2017 10:22