Ler o artigo Acessar menu principal

Redes Sociais:

RSS:

Rádio Vaticano

A voz do Papa e da Igreja em diálogo com o mundo

outras línguas:

Igreja \ Igreja no mundo

Encontrados restos mortais de São Sérgio e São Baco

A descoberta realizada em Urmia, norte do Irã - ANSA

10/10/2017 09:35

Teerã (RV) – Os restos mortais de São Sérgio e São Baco foram encontrados na cidade de Urmia, norte do Irã, 1700 anos após terem sido martirizados.

O achado ocorreu em uma igreja cristã-assíria, construída no século IV, situada na periferia de Urmia.

“Trata-se de uma descoberta de grande importância, visto que há 1.500 anos - não obstante as várias pesquisas feitas – havia-se perdido os vestígios de seus restos mortais”, afirmou Silvano Vinceti, Presidente do Comitê e responsável pela pesquisa sobre o “proto-cristianismo” que está sendo realizada na região do oeste do Azerbaijão.

Sérgio e Baco eram dois soldados cristãos romanos do século IV, oficiais no exército de Galério, e que ocupavam alta posição na Corte de Maximiano Daia, Tetrarca do Oriente a partir de 305. Invejosos os denunciaram como cristãos. Ademais, recusaram-se a prestar culto a Júpter. 

Os dois foram brutalmente punidos, com Baco morrendo durante as torturas e Sérgio, decapitado. Porém, por conta de diversos anacronismos históricos, a hagiografia não é considerada um documento confiável.

O fato é que os dois foram Santos muito populares na Antiguidade Tardia e igrejas dedicadas a eles foram construídas em muitas cidades, incluindo Constantinopla e Roma. A amizade entre os dois é enfatizada de maneira tão incisiva em suas hagiografias e tradições, que Sérgio e Baco se tornaram um dos mais famosos casos de pares de Santos. (JE/Ansa)

 

10/10/2017 09:35