Ler o artigo Acessar menu principal

Redes Sociais:

RSS:

Rádio Vaticano

A voz do Papa e da Igreja em diálogo com o mundo

outras línguas:

Igreja \ Igreja na América

Repam: momento anual de avaliação e prospecção de horizontes

Repam está presente em 9 países da América - RV

04/10/2017 09:33

Santarém (RV) - O Comitê Executivo e o Comitê Ampliado da Rede Eclesial Pan-Amazônica (Repam) estão reunidos desde terça-feira (03/10), até quinta-feira (05/10), na Catedral Metropolitana de Santarém, no Pará, para a reunião anual.

Participam representantes da Repam dos nove países com floresta amazônica em seu território: Brasil, que cuja área representa cerca de 60% da Floresta Amazônica; Peru, com aproximadamente 13% seguido da Colômbia, com cerca de 10% e Bolívia, Equador, Venezuela, Guiana, Guiana Francesa e Suriname, que juntos detém cerca de 17% da floresta Amazônica.

Amazônia Legal

No Brasil, a Repam atua na Região da Amazônia Legal que corresponde à área dos Estados da Região Norte: Acre, Amapá, Amazonas, Pará, Rondônia, Roraima e Tocantins, acrescidos Estado de Mato Grosso e dos municípios do Estado do Maranhão situados a oeste do meridiano 44º O.

Os objetivos do encontro são a avaliação da caminhada da Rede nos países Pan-Amazônicos e prospecção dos horizontes da mesma a partir de seus eixos de atuação que correspondem a: Justiça Socioambiental e Bem Viver, Povos Indígenas e Grupos em Vulnerabilidade, Formação e Métodos Pastorais em Perspectiva Amazônica, Igreja de Fronteira, Direitos Humanos, Redes Internacionais, Mapeamento e Comunicação para a Transformação Social.

Povos indígenas, Povos Tradicionais e Igreja Católica

Em seguida, de 6 a 8 de outubro, o grupo segue à cidade de Itaituba, no Pará, para o Encontro de diálogo da Repam/Igreja com os povos indígenas da Bacia do Rio Tapajós. O objetivo é aprofundar, na Bacia do Tapajós, o diálogo entre a Igreja Católica e os Povos Indígenas e Comunidade tradicionais, para juntos, possivelmente, construir uma agenda comum em defesa da vida na Amazônia e do Planeta bem como discutir como deve ser a presença da Igreja para fortalecer seus projetos de vida no Tapajós; Identificar estratégias de articulação e mobilização entres os povos ao longo de toda Bacia e construir alianças.

Também refletir a propósito de os grandes empreendimentos na região e os seus impactos sobre os Povos Indígenas, Comunidades Tradicionais e seus territórios na Bacia do Tapajós, projetos esses, como:  as hidrelétricas, hidrovias, mineração, agronegócio, ferro-grão, e exploração madeireira. Será assunto da pauta também a questão dos povos indígenas isolados e uma visão geral da Amazônia inserindo as temáticas das mudanças climáticas. Com isso buscar-se-á caminhos de fortalecimentos e intercâmbio de experiências de luta e resistência entre os povos e comunidades do Tapajós e a Igreja.

Repam

A Rede Eclesial Pan-Amazônica (Repam) foi fundada oficialmente em setembro de 2014. No Brasil, no decorrer de 2016 e 2017, a Repam realizou 15 Seminários sobre a Carta Encíclica do Papa Francisco Laudato Sì. Nos Seminários se discutiu a partir da iluminação da Encíclica a realidade em que vivem os povos da Amazônia, na busca de ações conjuntas no cuidado e defesa da região.

A Amazônia é um dos maiores berços de biodiversidade ecológica e cultural do Planeta. A preocupação da Igreja Católica, do Papa Francisco com esta região é histórica e volta-se para o cuidado e proteção desta grande Casa Comum.

Entenda como este patrimônio está sendo destruído no breve vídeo abaixo:

(repam/cm)

04/10/2017 09:33