Ler o artigo Acessar menu principal

Redes Sociais:

RSS:

Rádio Vaticano

A voz do Papa e da Igreja em diálogo com o mundo

outras línguas:

Vaticano \ Eventos

Diálogo, uma das riquezas na preparação ao Sínodo, diz jovem brasileiro

Papa com jovens do Movimento Eucarístico na Sala Paulo VI - AFP

15/09/2017 13:47

Cidade do Vaticano (RV) – Durante cinco dias especialistas e jovens dos cinco continentes estiveram reunidos no Auditório da Cúria Geral dos Jesuítas em Roma para debater a situação juvenil ao redor do mundo, em preparação à XV Assembleia Geral do Sínodo 2018 dedicada aos jovens.

Debates e trabalhos em grupo seguiram-se às diversas palestras proferidas por especialistas de diversas  procedências. Cada sessão era dedicada a um tema, enriquecido com duas palestras: Os jovens e a identidade; os jovens e o trabalho e as migrações; os jovens e a alteridade; os jovens e a tecnologia e os jovens e a transcendência.

Entre os jovens brasileiros presentes no encontro estava Lucas Galhardo, representando a Pastoral Juvenil e o Departamento Juvenil do CELAM. Ele nos falou sobre a riqueza das atividades desenvolvidas ao longo da semana e destacou a promoção do diálogo como uma das riquezas nesta preparação ao Sínodo:

Foi uma atividade riquíssima, riquíssima! Pudemos ver que no mundo partilhamos de realidades iguais, mas também tem diferenças devido aos diferentes países, diferentes regiões, diferentes culturas. Ficou evidente que o jovem realmente tem uma força tremenda, que o jovem tem uma capacidade de mudança impressionante e que a juventude de todo o mundo carrega este anseio de um mundo melhor, de possibilitar uma Igreja cada vez mais próxima a todos que chega, que consiga tocar o máximo de pessoas possível, porque sabemos e temos a certeza que a Igreja tem uma mensagem muito bonita, muito rica, muito necessária para o mundo de hoje.

A mim fica um grande exemplo este seminário, pois foi muito bonito ver estudiosos, professores, alguns mais velhos do que nós, outros nem tanto, mas são mais experientes em alguns assuntos, mais experientes sobre a juventude, foi muito bonito partilhar do conhecimento e da experiência destas pessoas, com nós jovens. Foi muito bonito de se ver esta comunhão, às vezes as ideias se confrontavam, às vezes as ideias se agregavam uma à outra, e tudo no final é bonito de ver esta comunhão e ver a riqueza e o valor que este tipo de atividade traz.

Então por isto que eu acho que este processo do Sínodo que vem se construindo com esta abertura de diálogo ao jovem e o contato com a Igreja, com os mais velhos, com os mais experientes, com os estudiosos, etc, com todo o mundo, esta promoção do diálogo universal que é a grande riqueza e o grande exemplo que este Sínodo, este processo do Sínodo tem a deixar a todos nós.

Me lembrei muito nestes dias do que o Papa Francisco disse aos voluntários no fim da Jornada em Cracóvia em 2016: conversem com seus avós, conversem com os mais experientes. Acho que essa é a grande riqueza, o grande exemplo que este Sínodo está dando e que deve servir de exemplo para todos os nossos lugares,  as nossas dioceses, os nossos trabalhos em nossos movimentos, comunidades, congregações. Então eu acho que está é a grande riqueza que este Sínodo está deixando”. (JE) 

15/09/2017 13:47