Ler o artigo Acessar menu principal

Redes Sociais:

RSS:

Rádio Vaticano

A voz do Papa e da Igreja em diálogo com o mundo

outras línguas:

Igreja \ Igreja no mundo

"Dom da hospitalidade" tema do Encontro internacional de Espiritualidade Ortodoxa

Prior da Comunidade de Bose, Enzo Bianchi e Patriarca Bartolomeu

07/09/2017 13:09

Roma (RV) -  "O dom da hospitalidade" é o tema da XXV edição da Convenção Internacional de Espiritualidade Ortodoxa que se realiza de 6 a 9 de setembro na Comunidade monástica de Bose, em colaboração com as Igrejas Ortodoxas.

Papa Francisco

Na quarta-feira o Papa Francisco enviou uma mensagem exortando os participantes a darem “passos corajosos e concretos rumo à plena unidade”, “acolhendo uns aos outros como dons do Senhor”, “tomando parte na dor daqueles que sofrem e considerando como um mal próprio as desventuras dos outros”.

Abertura

O encontro foi aberto na quarta-feira com a pronunciamento do Patriarca de Constantinopla Bartolomeu I - "Acolher a humanidade em uma terra habitável" - e do Patriarca Greco-ortodoxo de Alexandria e de toda a África, Theodoro II  - "Discernir a bênção do estrangeiro" - que foi introduzida pelo Prior da Comunidade, Enzo Bianchi, com a conferência que teve por tema "Era estrangeiro e me acolheste".

Objetivos

Os debates destes dias pretendem buscar caminhos de reconciliação entre fé e culturas, que muitas vezes se sobrepõe sem na realidade encontrarem-se, o que gera conflitos e cria espirais de barbarização, especialmente em uma época em que dezenas de milhares de homens, mulheres e crianças, são privados da própria casa e da pátria pelas guerras, perseguições, carestia. Situação esta que interpela não somente as políticas dos países europeus, mas a consciência de cada um de nós.

Peregrinos e estrangeiros nesta terra

Pela tradição cristã, e em particular aquela monástica, reconhecer-se estrangeiros e peregrinos nesta terra é o primeiro passo da descoberta daquela região interior que os Padres monásticos chamavam de "estrangeirismo", onde alicerça suas raízes também a filoxenia, o amor pelo estrangeiro. Antes de ser a resposta a uma emergência humanitária, a hospitalidade é um dom para quem a oferece e para quem a recebe.

Graças à contribuição de estudiosos de todo o mundo e a uma troca ecumênica de alto nível entre os expoentes das Igrejas Ortodoxas, da Igreja Católica e das Igrejas da Reforma, o encontro de Bose deseja aprofundar o sentido espiritual de ser estrangeiros e hóspedes como dimensão essencial do nosso ser irmãos e irmãs em humanidade.

Participantes

Entre os tantos conferencistas estão o Bispo copta Epiphanios de São Macário, Ir. Alois (Prior da Comunidade de Taizé), Pe. Elisseos (Abade do Mosteiro de Simonospetra do Monte Athos), Fotios Ioannidis (Universidade Aristóteles, Salônico), Pe. Iustinos Sinaitis (Mosteiro de Santa Catarina, Monte Sinai), Pe. Boulos Wehbe (Beirute), Pe Claudio Monge o.p. (Istambul), e tantos outros.

Numerosas delegações das Igrejas participam do encontro: o Patriarca Bartolomeu acompanhado pelo Metropolita na Itália Ghennadios e pelo Metropolita Theoliptos, de Ikonio; o Patriarca de Alexandria e de toda a África Theodoro II acompanhado pelos metropolitas Seraphim de Zimbabwe e Grigorios da República dos Camarões. Também se pronunciará o Primaz da Igreja Ortodoxa na América, o Metropolita Tikon, que está acompanhado pelo Arcebispo Alexander, de Dallas.

A delegação do Patriarcado de Moscou é guiada pelo Bispo Antonij de Zvenigorod, Vigário de Moscou. A Igreja Ortodoxa ucraniana está representada pelo Arcebispo Filaret de Leopoli e pelo Arquimandrita Filaret (Egorov). Já o Bispo Stefan de Gomel representa o Exarcado da Bielorússia.

Também estão representados o Patriarca de Antioquia, a Igreja Ortodoxa sérvia, a Igreja Ortodoxa romena, a Igreja Ortodoxa búlgara, a Igreja de Chipre, a Igreja da Grécia, a Igreja Ortodoxa da Albânia, a Igreja Apostólica Armênia, a Igreja da Inglaterra.

Representando a Igreja Católica estão o Cardeal Severino Poletto, Arcebispo emérito de Turim, o Arcebispo Antonio Mennini (oficial da Secretaria de Estado), os Bispos Gabriele Mana de Biella, Marco Arnolfo de Vercelli, Pier Giorgio Debernardi, Administrador Apostólico de Pinerolo, Luigi Bettazzi, Bispo emérito de Ivrea, além do Padre Cristiano Bettega, Diretor do Depto para o Ecumenismo e o Diálogo da CEI.

Padre Hyacinthe Destivelle representa o Pontifício Conselho para a Promoção da Unidade dos Cristãos e a Dra. Xanthi Morfi representa o Conselho Ecumênico das Igrejas.

Também participam do encontro inúmeros monges e monjas do Oriente e Ocidente.

Durante a Convenção será apresentado o livro "Martírio e Comunhão" (Qiqajon, 2017), com a coletânea dos pronunciamentos da XXIV edição, em 2016.

Referência no diálogo ecumênico

A Convenção Ecumênica Internacional de Espiritualidade Ortodoxa tornou-se um ponto de referência internacional para o diálogo ecumênico e o estudo da tradição espiritual do Oriente cristão. É uma preciosa ocasião de encontro fraterno, de troca e partilha aberta a todos. (JE)

07/09/2017 13:09