Ler o artigo Acessar menu principal

Redes Sociais:

RSS:

Rádio Vaticano

A voz do Papa e da Igreja em diálogo com o mundo

outras línguas:

Igreja \ Igreja no mundo

Famílias católicas realizam seu primeiro encontro na Rússia

Encontro reuniu em Novosibirsk famílias de várias partes da Rússia - RV

10/08/2017 12:44

Moscou (RV) – Realizou-se de 3 a 6 de agosto em Novosibirsk, Rússia, o I Encontro das Famílias Católicas russas, do qual tomaram parte famílias provenientes de diversas regiões do país.

A Igreja Católica local, já há diversos anos, organiza a Jornada Nacional da Juventude, mas a ideia de reunir as famílias parecia difícil de ser concretizada, visto que elas não têm a mesma possibilidade de deslocar-se como os jovens em um país nestas dimensões (Novosibirsk localiza-se no centro da Sibéria) e também os recursos econômicos dos casais na maioria das vezes são limitados.

Segundo o Bispo de Novosibirsk, Dom Iosif Vert, a grande participação de famílias foi um sinal importante, pois permitiu “fazer uma experiência inesquecível com Jesus”.

Os quatro dias foram marcados por celebrações litúrgicas, momentos de oração e encontros de grupos de trabalho. No tempo livre, foi possível compartilhar a alegria e o testemunho da vocação cristã das famílias.

Também estavam presentes, entre outros, o Metropolita da Arquidiocese da Mãe de Deus em Moscou, Arcebispo Paolo Pezzi; o Bispo de Novosibirsk Dom Iosif Vert; o Núncio Apostólico junto à Federação Russa, Arcebispo Celestino Migliori, além de sacerdotes e religiosas.

Um dos palestrantes foi o Bispo auxiliar de Kamenetz-Podols na Ucrânia, Dom Radoslaw Zmitrowicz, Presidente da Comissão para a Pastoral da Família junto ao Episcopado ucraniano de rito latino.

Os cônjuges católicos também tiveram uma conferência sobre a mensagem de Nossa Senhora de Fátima às famílias, no âmbito do centenário das aparições.

Eis o testemunho do Núncio Apostólico Dom Celestino Migliore:

“Estou muito contente em ter participado  deste encontro dedicado à família.  Gostei de ver que participaram, prevalentemente, casais jovens com muitos filhos. Esta é uma esperança para o futuro, sobretudo para a boa formação e educação dos jovens. Acredito que a família aqui na Rússia, como em todos os lugares no mundo, tenha necessidade, sobretudo hoje, não tanto de discursos, mas de exemplos; os casais têm necessidade de ver que existem também outros casais, que como eles, enfrentam os mesmos problemas e compartilham as mesmas alegrias. Mas é possível seguir em frente juntos e aprofundar este amor de casal como alimento, como educação, como formação dos filhos. E isto é muito importante também para a sociedade, porque se esta está alicerçada em famílias unidas, que assumem as crianças, é uma sociedade saudável e mais próspera em nível econômico”.

(JE)

10/08/2017 12:44