Ler o artigo Acessar menu principal

Redes Sociais:

RSS:

Rádio Vaticano

A voz do Papa e da Igreja em diálogo com o mundo

outras línguas:

Igreja \ Igreja no mundo

Confira o trabalho de Scholas Occurrentes em Moçambique

Assista ao vídeo - RV

10/08/2017 10:53

Maputo (RV) – Acaba de se encerrar a primeira experiência de Scholas Cidadania em Missão Mangunze, em Moçambique. Durante uma semana, 180 jovens provenientes de escolas das comunidades de Mangunze, Manjacaze, Chongoene e Xai Xai se reuniram e refletiram sobre as questões comuns que mais os preocupam com o acompanhamento da equipe internacional de Scholas e de 30 voluntários locais formados na Argentina.

Os jovens narraram todas as dificuldades enfrentadas em seu dia a dia e apresentaram suas propostas e conclusões às autoridades locais:

Transporte público escolar para todos (muitos devem caminhar entre 5 e 10 km para chegar à escola nas áreas rurais); maior qualidade de ensino e de formação de seus professores e melhoria das infraestruturas e equipamentos. Perto das escolas, denunciaram a existência de tendas que vendem álcool e drogas. 

Nesta semana de trabalho, os jovens consultaram especialistas e lideranças de suas comunidades, o que se revelou muito importante pois o objetivo do programa Scholas é promover o encontro entre os jovens, mas também dar-lhes uma voz para expressarem suas preocupações e propostas.

Os professores, por sua vez, convieram que este tipo de ajuda é precioso e necessário. Ficou clara a mensagem do Papa Francisco de que se quisermos mudar a realidade, é preciso começar pela educação.

Scholas

A Fundação “Scholas Occurrentes” é uma organização internacional de direito pontifício criada pelo Papa Francisco em 13 de agosto de 2013. Está presente em 190 países com uma rede que engloba 446.133 escolas e redes educativas de todas as confissões religiosas e leigas, públicas e privadas. Seu objetivo fundamental é promover a cultura do encontro para a paz através da educação, mas também da tecnologia, arte e esportes.

“Scholas Occurrentes” é o maior movimento estudantil a nível mundial. Foi iniciado há 20 anos na Argentina quando Bergoglio era arcebispo de Buenos Aires. Desde junho de 2017 tem uma sede na Cidade do Vaticano.

Confira o trabalho realizado em Moçambique:

(cm)

10/08/2017 10:53