Ler o artigo Acessar menu principal

Redes Sociais:

RSS:

Rádio Vaticano

A voz do Papa e da Igreja em diálogo com o mundo

outras línguas:

Artigos \ Reflexão

Tweet do Papa no dia de Santa Brígida, padroeira da Europa

Santa Brígida, padroeira da Europa

23/07/2017 07:00

Cidade do Vaticano (RV) –  "Quando precisamos de ajuda, vamos nos dirigir ao Pai que sempre olha para nós com amor e nunca nos abandona". Em um tweet publicado em sua conta este domingo, o Papa Francisco recorda a Festa de Santa Brígida.

Brígida nasceu como princesa, em 1303, na Suécia. É descendente de uma família real muito piedosa, que, com a sua fortuna, se dedicava à construção de mosteiros, igrejas e hospitais.

Desde a infância, tinha o dom das revelações divinas.

Brígida casou-se aos 18 anos e teve oito filhos, entre os quais Santa Catarina da Suécia.

Mulher extraordinária, manteve muitas obras de caridade para os mais pobres e teve sempre grande interesse pela paz entre os Estados e a unidade dos cristãos.

Foi dama da rainha Blanca de Namur, mas manteve sua fidelidade à rígida educação cristã que recebera; com operosa caridade entre os pobres, inundou a corte com uma onda de fervor.

Com o marido, Brígida fez uma peregrinação a Santiago de Compostela, na Espanha. Ele ficou tão tocado pela graça, que resolveu entrar para o mosteiro cisterciense, onde já se encontrava um filho.

Por sua vez, Brígida também decidiu abraçar a vida monacal. No silêncio e no recolhimento do mosteiro pode refletir melhor sobre um antigo sonho: a fundação de uma Ordem religiosa, de inspiração cisterciense, que receberia o nome de Ordem do Santíssimo Salvador. Sua ideia era original: o mosteiro seria para homens e mulheres com o único objetivo de rezar em comum pela Igreja.

O rei da Suécia apoiou seu projeto, do qual nasceram outros 78 mosteiros em toda a Europa.

Brígida faleceu em Roma, em 1373, com 70 anos de idade. Sua canonização deu-se 18 anos após a sua morte. Santa Brígida é considerada Padroeira da Europa. (MT)

23/07/2017 07:00