Ler o artigo Acessar menu principal

Redes Sociais:

RSS:

Rádio Vaticano

A voz do Papa e da Igreja em diálogo com o mundo

outras línguas:

Vaticano \ Eventos

Projeto "O Papa pelo Sudão do Sul" financia saúde, educação e agricultura

Projetos em hospitais, agricultura e formação de professores contemplados com doação do Papa - ANSA

21/07/2017 10:17

Juba (RV) – Começa a ganhar corpo o projeto “O Papa pelo Sudão do Sul”, apresentado nos dias passados pelo Prefeito do Dicastério para o Serviço do Desenvolvimento Humano Integral, Cardeal Peter Turkson.

A soma doada pelo Pontífice – cerca de meio milhão de dólares -  foi entregue às “hábeis e confiáveis mãos de nossos amados missionários”, escreve em uma carta de agradecimento endereçada ao Papa Francisco o Presidente da Conferência Episcopal sudanesa, Dom Eduardo Hiiboro Kussala.

Congregações religiosas e Igreja local

O prelado refere-se, em particular, aos religiosos combonianos e à Solidarity with Sud Sudan – a iniciativa de colaboração eclesial que promove uma ligação de solidariedade entre 200 Congregações religiosas – pertencentes à União dos Superiores Gerais e à União internacional das Superioras Gerais – e a Igreja do país, sob a direção da Conferência Episcopal.

Hospitais

As missionárias combonianas administram o Hospital de Nzara, próximo à Yambio, e o Comboni Hospital, em Wau, duas estruturas de saúde que receberão uma cota da doação pontifícia.

Agricultura

Outra parte do montante sustenta um projeto da Caritas para a aquisição de sementes e equipamentos destinados a mais de duas mil famílias que vivem em Tombura-Yambio, Yei, Torit, Malakal e Djouba.

Formação de professores

Uma terceira parte do valor, por fim, foi confiada ao Solidarity Teacher Training College, de Yambio, onde 124 estudantes de várias tribos do Sudão do Sul e das montanhas de Nuba vivem e estudam juntos para se tornarem professores de escola primária.

“Trata-se de um gesto significativo e sobretudo encorajador por parte do Papa Francisco”, sublinhou o lassalista Bill Firman, Diretor Executivo do Solidarity with Sud Sudan, que administra o colégio.

Ele enfatiza que deste modo o Pontífice “está nos encorajando a todos a curar as feridas e a contribuir para criar uma paz duradoura”.

Renascimento do Sudão do Sul

Os bispos, por sua vez, ao agradecer pela ajuda concreta, não deixam de evidenciar a contribuição espiritual e pastoral do Papa para o renascimento do Sudão do Sul. Contribuição esta assegurada por meio da “oração”, pelas “palavras de apoio”, o “apelo de paz” e a “sincera intenção” de visitar o país, não obstante as dificuldades do momento.

“Tudo isto – escrevem na carta assinada por Dom Kussala – nos deu uma renovada confiança e força na defesa da dignidade de cada existência humana, na luta pela sacralidade da vida, nas ações para a construção da paz, no apoio aos mais necessitados”.

(JE – L’Osservatore Romano)

21/07/2017 10:17