Ler o artigo Acessar menu principal

Redes Sociais:

RSS:

Rádio Vaticano

A voz do Papa e da Igreja em diálogo com o mundo

outras línguas:

Igreja \ Igreja na América

Venezuela: Urosa repudia a violência e Hummes leva apoio ao povo

Violência nas ruas de Caracas nesta quinta-feira (06/07) - AFP

07/07/2017 09:55

Caracas (RV) – A situação na Venezuela piora a cada dia: mergulhada em uma crise política e com a economia colapsada, a insatisfação e a violência estão aumentando e no último episódio, manifestantes favoráveis ao Presidente invadiram a Assembleia Nacional, onde a oposição tem maioria. O grupo atirou pedras e disparou tiros e o ataque deixou 15 feridos entre parlamentares e jornalistas. Em novos protestos, quinta-feira (06/07), em Caracas, a polícia disparou bombas de gás lacrimogênio e nem as crianças foram poupadas. Tiveram que ser atendidas por paramédicos no local.

Arcebispo de Caracas repudia o ataque

O Cardeal Jorge Urosa Savino, em declaração pública, condenou e rechaçou totalmente o ataque à Assembleia, repudiando sobretudo a inércia da Guarda Nacional, que não reagiu para impedir a irrupção.

“É inaceitável que o Governo tenha permitido a agressão violenta de que foram alvo, em 5 de julho, os deputados da Assembleia Nacional (AN), bem como cerca de cem jornalistas e convidados especiais e funcionários, num total de cerca de 300 pessoas”, afirmou.

Cardeal Hummes leva apoio e solidariedade

Solidariedade e apoio ao povo foram expressas pelo Cardeal Cláudio Hummes, Presidente da Comissão Episcopal para a Amazônia e da REPAM, que se encontra no país com o Secretário Executivo da Rede Eclesial Pan-amazônica, Mauricio Lopes, divulgando o trabalho da rede.  

“Sabemos que a Venezuela está passando hoje por uma crise muito forte; tanto a Igreja como o povo estão sofrendo muito. Esta visita tem como objetivo também estar junto do povo e da Igreja, ao mesmo tempo em que fazemos a articulação (da REPAM, ndr) de por em rede também a Igreja da Venezuela. A crise e o sofrimento são muito grandes e para mim um dos objetivos é estar um pouco junto, para mostrar que todos nós estamos querendo de alguma forma contribuir, seja com uma simples visita e apoio, seja com a nossa oração, estar junto ao povo venezuelano neste momento difícil. Tenho certeza que os bispos vão apreciar esta visita de apoio e proximidade, enfim... a visita tem uma importância especial”. 

(CM)

07/07/2017 09:55