Ler o artigo Acessar menu principal

Redes Sociais:

RSS:

Rádio Vaticano

A voz do Papa e da Igreja em diálogo com o mundo

outras línguas:

Vaticano \ Eventos

Papa: pesar pelo falecimento aos 83 anos do Cardeal alemão Joachim Meisner

Cardeal Joachim Meisner, aposentado, vivia em Colônia - AP

05/07/2017 10:10

Cidade do Vaticano (RV) - O Papa Francisco enviou um telegrama de pesar, nesta quarta-feira (05/07), ao Arcebispo de Colônia, na Alemanha, Cardeal Rainer Woelki, pelo falecimento do arcebispo-emérito dessa cidade, Cardeal Joachim Meisner. Ele governou a Diocese de Colônia de 1988 a 2014.

O purpurado faleceu na madrugada desta quarta-feira, aos 83 anos. Estava de férias na localidade de Bad Fussing. O Arcebispado de Colônia informou que o purpurado “adormeceu serenamente”.

No texto, o Pontífice afirma que recebeu com comoção a notícia da morte improvisa e inesperada do purpurado. “Com fé profunda e amor sincero pela Igreja, o Cardeal Meisner se dedicou ao anúncio da Boa Nova. Que Cristo o recompense pelo seu compromisso fiel e destemido em favor do bem dos homens do Leste e Oeste, e o torne partícipe da comunhão dos Santos no céu.” 

Dom Meisner nasceu em 25 de dezembro de 1933, em Wroclaw, capital da Baixa Silésia, hoje parte do território polonês, mas na época pertencia à Alemanha com o nome de Breslau.

Entrou no Seminário de Erfurt, onde realizou seus estudos teológicos, diplomando-se em Teologia.

Foi ordenado sacerdote em 22 de dezembro de 1962.

Em Erfurt foi Vigário colaborador nas Paróquias de Santo Egídio em  Heiligenstadt e de Santa Cruz em  Erfurt.

Também dedicou-se à assistência espiritual da Caritas local e à outras atividades pastorais, até ser nomeado pelo Papa Paulo VI em 17 de março de 1975, Bispo titular de Vina, com delegação de auxiliar do Administrador Apostólico de Erfurt-Meiningen, Dom Hugo Aufderbeck. A ordenação episcopal lhe foi conferida em 17 de maio sucessivo.

Foi intensa e frutuosa a sua atividade no território da Administração Apostólica "permanenter constituta" de Erfurt-Meiningen.

Após a morte do Cardeal Alfred Bengsch, João Paulo II, em  22 de abril de 1980, o transferiu para a Diocese de Berlim - incluindo quer a parte Leste como Oeste da cidade, assim como toda a campanha ao redor, com muitas pequenas paróquias e comunidades espalhadas, numa área de 30 mil quilômetros quadrados, em cujo território viviam 1,2 milhões de católicos e cerca de 8 milhões luteranos.

O Bispo Meisner residia em Berlim Leste, mas se deslocava para Berlim Ocidental.

De setembro de 1982 à 1989 foi Presidente da Berliner Bischofskonferenz, sucedendo o Bispo de Dresden-Meissen Dom Gerhsrd Schaffran.

Em 20 dezembro de 1988 foi nomeado Arcebispo de Colônia.

Foi Presidente delegado na segunda Assembleia especial para a Europa do Sínodo dos Bispos (1999).

Foi criado Cardeal pelo Papa Wojtyla no Consistório de 2 de fevereiro de 1983.

Com a sua morte, o Colégio Cardinalício fica assim constituído: 224 Cardeais, 121 eleitores e 103 não-eleitores.

O Cardeal Meister foi um dos quatro purpurados que escreveram uma carta ao Papa Francisco, pedindo esclarecimentos a respeito de 5 pontos da Exortação Apostólica Amoris Laetitia.

(MJ/JE)



 

 

05/07/2017 10:10