Ler o artigo Acessar menu principal

Redes Sociais:

RSS:

Rádio Vaticano

A voz do Papa e da Igreja em diálogo com o mundo

outras línguas:

Atualidade \ Geral

Papa concluirá do Vaticano encontro inter-religioso da 'Scholas' em Jerusalém

"Nossa geração tem a obrigação de promover a convivência e lutar contra todas as formas de extremismo", diz o Diretor da Scholas - AFP

04/07/2017 07:47

Jerusalém (RV) -  Por desejo do Papa Francisco, realiza-se nestes dias em Jerusalém uma conferência pela paz, com o objetivo de promover o intercâmbio e a convivência entre membros das três grandes religiões monoteístas.

O encontro será concluído na quarta-feira, 5 de julho, com a participação ao vivo do Papa Francisco, que falará aos participantes diretamente do Vaticano.

Marcado pelo diálogo inter-religioso, o encontro realiza-se no Instituto Truman - coração da Universidade Hebraica de Jerusalém - e reúne israelenses, palestinos, argentinos, franceses e quenianos, na perspectiva de um diálogo para a consolidação da paz.

Promover a convivência

"Este evento é importante porque promove a paz e a tolerância entre as religiões. Nossa geração tem a obrigação de promover a convivência e lutar contra todas as formas de extremismo - independentemente da sua religião - para fazer chegar a paz entre os povos", declarou à I24news José Maria Del Corral, Diretor Mundial da Fundação Pontifícia" Scholas".

Representantes das três grandes religiões monoteístas rezaram na abertura dos três dias do congresso, pela paz e a fraternidade.

Estudantes, professores e líderes religiosos participaram na segunda-feira de conferências e workshops, reunidos naquela que é uma cidade sagrada para judeus, cristãos e muçulmanos: Jerusalém.

Pacificar as relações internacionais

"É muito importante para os jovens da minha idade conhecer e encontrar pessoas de todo o mundo, aprender a conhecer outras tradições e culturas", disse um jovem participante à I24news.

Entre as atividades de formação e as conferências, também momentos de repouso, que igualmente proporcionaram momentos marcados por um clima de diálogo, partilha, respeito e tolerância.

Compartilhar seus problemas, seus sonhos, os desafios e explorar em conjunto um futuro de possibilidades para pacificar as relações internacionais. Este foi o desejo do Papa Francisco ao promover a realização deste encontro.

Papa: a juventude vai mudar o mundo

"A ideia - explica um dos organizadores - mais do que qualquer outra coisa, é criar uma experiência que conta. Participam 75 jovens, que durante estes dias experimentarão algo diferente e irão embora com um enriquecimento acadêmico. O Papa Francisco acredita na juventude, porque é a juventude que vai transformar o mundo".

Assim, será Francisco em pessoa a concluir o encontro na quarta-feira, direto do Vaticano. Os jovens estudantes, por sua vez, plantarão uma oliveira em Jerusalém em seu nome.

(JE/i24NEWS)

04/07/2017 07:47