Ler o artigo Acessar menu principal

Redes Sociais:

RSS:

Rádio Vaticano

A voz do Papa e da Igreja em diálogo com o mundo

outras línguas:

Vaticano \ Documentos

Jovens sacerdotes estão no coração do Papa, diz Cardeal Stella

"Uma formação que é inicial no tempo do seminário, e depois é permanente no tempo da vida sacerdotal" - AFP

02/06/2017 14:28

Cidade do Vaticano (RV) - Após o encontro do Papa Francisco com membros da Congregação para o Clero na quinta-feira (01/06), o Cardeal Beniamino Stella, Prefeito deste dicastério vaticano, conversou com a Rádio Vaticano.

O purpurado concentrou-se, em particular, na Ratio fundamentalis - o documento sobre a formação sacerdotal aprovado em dezembro passado e sobre as palavras do Santo Padre dirigidas aos jovens sacerdotes:

"O conceito de fundo deste documento de dezembro passado é precisamente este: a unicidade, isto é, a formação dos padres começa quando são ministrantes - por assim dizer - e continua até o momento em que o Pai Eterno nos chama para a outra margem da vida! Uma formação que é inicial no tempo do seminário, e depois é permanente no tempo da vida sacerdotal. Quisemos dizer aos bispos e aos formadores: levem a sério este compromisso, porque hoje, diante da Igreja e diante da sociedade, para apresentar o padre com um compromisso definitivo, com um compromisso que seja profundo na sua vida, é necessário que exista uma boa seleção, uma boa formação, um discernimento correto no momento do chamado às ordens, e depois um acompanhamento apropriado no tempo do ministério sacerdotal. Insistimos muito no fato de que a formação deva ser contínua, integral; a ênfase da Ratio fundamentalis - eu diria - não é intelectual ou acadêmica, mas é humana e espiritual. Hoje é preciso proceder gradualmente, com discernimento: esta palavra muito cara ao Santo Padre é de certa forma a chave que ilumina todo o processo de formação".

RV: Na audiência aos membros da Congregação, o Papa deu muita ênfase aos jovens, e em particular aos jovens sacerdotes...

"Para nossa gratíssima surpresa! Percebe-se que o Papa vê, sente, escuta as expectativas desta juventude presbiteral que tem necessidade de uma palavra de apoio, de encorajamento, de compreensão, de afeto. O Papa fez isto também hoje, realmente com grande coração. Parecia que os tinha diante de si, que lesse os seus corações, as suas expectativas. Disse: "Rezem, caminhem, sejam criativos, não tenham medo, mesmo das novidades". Depois: "Tenham um coração que tenha paixão, que tenha compaixão, que escute". Gostei de ter ouvido o Papa falar aos jovens padres. Talvez houvesse alguma expectativa: o Papa fala seguidamente aos sacerdotes, é exigente, pede... Os jovens padres, de certa forma é aquela comunidade presbiteral que tem necessidade de um particular apoio por parte do Papa, e sobretudo de seus bispos, de seus pastores".

RV: A respeito da urgência da formação sacerdotal, poucos meses após a promulgação da Ratio fundamentalis, quais são, na sua opinião, os pontos que mais o tocaram e que o Papa acentuou?

"Eu penso que se o jovem seminarista, o jovem que é candidato às ordens, se abre, então a formação não é dar uma doutrina: é apresentar a Pessoa de Jesus. Importantíssimo para a formação é que o coração do jovem realmente se abra a esta formação. E este é o ponto mais delicado: porque um jovem pode permanecer no seminário seis anos, oito anos e viver sempre na superfície. O ponto fundamental é que o jovem sinta que abrindo o coração, consiga amadurecer uma amizade profunda com Jesus, consiga crescer na maturidade humana, na sua espiritualidade. Se a formação tratou em profundidade sobretudo os aspectos humanos, não somente os intelectuais ou acadêmicos, se houve uma conversão do coração, uma conversão da sua vida a Jesus, eu penso que o projeto sacerdotal não deve assustar. O Papa nos fala tanto da esperança: quantas homilias, quantas catequeses dedicou à esperança! Acredito que toque realmente o coração para nos dizer: "Para longe o desencorajamento, para longe o desconforto, para longe o pessimismo!". Entreguemo-nos ao Senhor, à escola do Evangelho, a este Jesus que no fundo nos diz: "Estou convosco". Estou convosco... O Papa hoje insistia muito sobre o chamado aos jovens: na Bíblia, quantos chamados aos jovens! Porque ali é a juventude que tem sonhos, que tem projetos, que tem esperanças, que tem ideias e acredito que ali se insira precisamente o chamado sacerdotal". (AG/JE)

 

02/06/2017 14:28