Ler o artigo Acessar menu principal

Redes Sociais:

RSS:

Rádio Vaticano

A voz do Papa e da Igreja em diálogo com o mundo

outras línguas:

Igreja \ Igreja no mundo

Relíquias de São Nicolau de Bari em peregrinação na Rússia

Relíquias de São Nicolau de Bari em peregrinação na Rússia

20/05/2017 11:08

Bari (RV) – As relíquias de São Nicolau de Bari ou de Myra vão peregrinar pela Rússia de 21 de maio a 18 de julho. Trata0se de um evento único visto que as relíquias jamais deixaram Bari durante 930 anos de permanência na cidade italiana.

A peregrinação foi possível graças a um acordo entre o Papa Francisco e o Patriarca da Igreja Ortodoxa Russa, Kirill, por ocasião do histórico encontro realizado em Havana, em 12 de fevereiro de 2016.

São Nicolau de Mira e de Bari, de onde é padroeiro, é venerado, amado e muito querido por todos os cristãos do Oriente e do Ocidente. É um dos Santos mais populares da Igreja. É padroeiro também da Rússia, de Moscou, da Grécia, de Lorena (França), de Myra (Turquia).

São Nicolau é invocado pelas crianças, moças solteiras, marinheiros, cativos e lojistas; sua vida se mistura com as tradições seculares do cristianismo.

Dados biográficos

Filho da Nobreza, Nicolau nasceu na cidade de Patara, na Ásia Menor, em meados do século III, provavelmente no ano 250.

A tradição diz que os pais de Nicolau eram muito ricos e extremamente religiosos. Nicolau era uma criança com inclinação à virtuosidade espiritual, pois nas quartas e nas sextas-feiras rejeitava o leite materno, praticando desde então jejum voluntário.

Quando jovem, desprezava os divertimentos e vaidades, preferindo frequentar a igreja. Costumava fazer doações anônimas em moedas de ouro, roupas e comida às viúvas e aos pobres.

Bispo de Myra

Foi consagrado Bispo de Myra, hoje na Turquia, quando ainda era muito jovem; desenvolveu seu apostolado também na Palestina e no Egito.

Durante as perseguições do imperador Diocleciano, foi aprisionado até à época do Edito de Constantino, quando foi finalmente libertado.

Segundo alguns historiadores, o bispo Nicolau participou do primeiro Concílio, em Nicéia, no ano 325, no qual foi condenada a heresia ariana. Na abertura desse concílio, o imperador Constantino ajoelhou-se diante de São Nicolau e de outros santos varões, que haviam sofrido durante a perseguição, beijando com respeito suas gloriosas cicatrizes.

Era como santo ainda em vida pela sua fama de taumaturgo entre o povo cristão da Ásia. Morreu no dia 6 de dezembro de 326, em Myra. Sua sepultura se tornou meta de intensas peregrinações.

Relíquias

Suas relíquias foram transladadas para Bari, no sul da Itália, onde, até hoje, são veneradas. Seu culto se propagou por toda a Europa. Depois de Nossa Senhora, São Nicolau é o Santo mais venerado na Igreja Oriental.

O fragmento das suas relíquias, 13 cm de uma costela do lado esquerdo - "do lado do coração", como sublinharam os Padres dominicanos, que a custodiam -, é conservado em uma teca.

O fragmento irá em peregrinação na Rússia, antes em Moscou e depois em São Petersburgo, de 21 de maio a 18 de julho próximo. (MT)

20/05/2017 11:08