Ler o artigo Acessar menu principal

Redes Sociais:

RSS:

App:

Rádio Vaticano

A voz do Papa e da Igreja em diálogo com o mundo

outras línguas:

Papa Francisco \ Viagens

Papa em Gênova vai encontrar operários, doentes e excluídos

A cidade de Gênova tem cerca de 600 mil habitantes - ANSA

15/05/2017 15:46

Cidade do Vaticano (RV) – A próxima viagem pastoral do Papa fora do Vaticano, em 27 de maio, a Gênova (noroeste da Itália), está com a programação pronta. 

Francisco deixa o aeroporto de Ciampino às 7h30 e 45 minutos depois aterrissa na cidade portuária. Do aeroporto, se dirige à usina siderúrgica ILVA, onde terá um encontro com operários e responderá a quatro perguntas sobre o tema do trabalho. 

Às 10h, será a vez do encontro com os bispos, clero, seminaristas e religiosos da região Ligúria, colaboradores leigos da Cúria e representantes de outras confissões cristãs, na Catedral de São Lourenço, que é também a sede da Arquidiocese de Gênova.

O cardeal-arcebispo, Angelo Bagnasco, também Presidente da Conferência Episcopal Italiana, fará uma saudação ao Pontífice e na sequência, e o Papa responderá novamente a quatro perguntas dos presentes.   

O encontro sucessivo será com os jovens da missão diocesana, no Santuário de Nossa Senhora da Guarda, a 20 km da cidade. É o Santuário mariano mais importante da Ligúria e um dos mais importantes de toda a Itália. 

Na noite entre 17 e 18 de maio de 2008, o Papa Bento XVI foi hóspede desta estrutura, durante a sua visita pastoral a Gênova, e depôs nos pés da Virgem uma Rosa de Ouro, o reconhecimento pontifício específico a Santuários marianos.

Papa Francisco, por sua vez, responderá a perguntas dos jovens da missão diocesana, sendo acompanhado pelos detentos do Cárcere de Gênova, unidos em conexão televisiva. 

Às 13h, pobres, refugiados, moradores de rua e detentos estão convidados para almoçar com o Papa no Santuário. 

Às 15h15, Francisco volta para a cidade e no Hospital pediátrico Giannina Gaslini leva seu conforto e carinho às crianças doentes de algumas alas.  

Às 17h, concelebra missa campal na Praça Kennedy, nas proximidades do porto.  

Antes de retornar ao Vaticano, ainda no aeroporto de Gênova, Francisco deve abençoar uma imagem da estátua de Nossa Senhora de Loreto.  

(CM)

 

15/05/2017 15:46