Ler o artigo Acessar menu principal

Redes Sociais:

RSS:

Rádio Vaticano

A voz do Papa e da Igreja em diálogo com o mundo

outras línguas:

Papa Francisco \ Viagens

O agradecimento do bispo de Fátima ao Papa

Papa Francisco e Dom Antônio Marto com crianças na entrada da Basílica - EPA

13/05/2017 10:56

Fátima (RV) – No final da missa de canonização dos pequenos pastores Francisco e Jacinta Marto, o bispo de Fátima, Dom Antônio Marto, fez uma saudação ao Papa Francisco:

A minha alma proclama a grandeza do Senhor e o meu espírito exulta de alegria em Deus, meu Salvador”!

Caríssimo Papa Francisco: tomo as palavras do cântico da Virgem Maria para exprimir o sentimento de alegria que enche os nossos corações pelo dom da vossa presença no meio de nós e, sobretudo, para convosco cantar a misericórdia do Senhor que aqui ecoou há cem anos na mensagem da Senhora “mais brilhante que o sol”, dirigida a toda a humanidade. Convosco queremos exclamar: Bendito seja Deus, rico de misericórdia, pelo grande amor com que nos amou!

É uma alegria imensa dar-vos as boas vindas a este santuário onde pulsa o coração materno de Portugal: Salve, Santo Padre! Bem-vindo a Fátima! Estais em vossa casa!

Nesta minha breve saudação trago-vos o abraço e o afeto de todo o povo católico de Portugal e de tan­tos homens e mulheres de boa vontade que vos estimam. Todos têm os olhos fixos no Papa Francisco como uma voz profética claramente audível no panorama mundial, cheio de perigos e medos, e capaz de abater muros de separação, de lançar pontes de encontro entre os homens e os povos, de ser a voz dos sem voz (dos pobres, dos sofredores e descartados), de abrir caminhos de esperança e de paz, de levar a alegria e o amor de Deus, a alegria do evangelho, a todas as criaturas em quaisquer condições que se encontrem. Obrigado pelo vosso testemunho, Santo Padre, que nos toca tão profundamente!

Queremos agradecer-vos, de modo particular, terdes vindo até nós como peregrino, segundo o lema da vossa visita: “Com Maria, peregrino na esperança e na paz”! Aqui estais connosco, peregrino entre os peregrinos vindos de todo o mundo, nesta assembleia da Igreja peregrina, Igreja viva, santa e pecadora, para celebrar a ação de graças pelo centenário das aparições da Virgem Maria e pela sua mensagem de graça, de misericórdia e de paz que daqui partiu, há cem anos, para todo o mundo por intermédio de três crianças, os pastorinhos de Fátima. E também para agradecer ao Senhor as pequenas e grandes maravilhas de graça que Ele realizou em Maria e através da sua mensagem, ao longo destes cem anos, em tantas histórias dos peregrinos devotos, em frutos de conversão, de reconciliação, de santidade, de comunhão, de paz.

Como poderíamos nós celebrar este centenário sem a presença do Papa, se o afeto a ele e a oração por ele fazem parte da mensagem que garante o amparo da Mãe da Igreja à Igreja peregrina no meio das perseguições e ao seu Pastor universal?

Fátima, a Igreja e Portugal, todos os peregrinos do mundo inteiro agradecem-vos, Santo Padre, por terdes querido partilhar connosco este momento alto da celebração do centenário das aparições. Por isso queremos dizer-vos todos juntos em coro: Muito obrigado, Papa Francisco! Muito obrigado! Nunca vos esqueceremos!

Estaremos sempre unidos a vós como filhos reconhecidos a um pai que nos visita com a sua ternura e o seu sorriso e nos encoraja a viver mais intensamente e com mais entusiasmo como discípulos de Jesus ao jeito de Maria, Mãe de Jesus e Mãe nossa.

À intercessão materna de Nossa Senhora de Fátima e dos beatos Francisco e Jacinta Marto confiamos a vossa pessoa para que o Senhor vos dê fortaleza, coragem e fecundidade no vosso ministério apostólico ao serviço da Igreja em saída ao encontro das periferias humanas e da paz no mundo.

† António Marto, Bispo de Leiria-Fátima

13/05/2017 10:56