Ler o artigo Acessar menu principal

Redes Sociais:

RSS:

App:

Rádio Vaticano

A voz do Papa e da Igreja em diálogo com o mundo

outras línguas:

Igreja \ Igreja no mundo

Canonizações: Alegria e gratidão da Igreja portuguesa

Igreja portuguesa destaca canonização no centenário das aparições - AFP

21/04/2017 15:55

Fátima (RV) - O Reitor do Santuário de Fátima, Padre Carlos Cabecinhas, destacou na quinta-feira a importância da canonização do dois pastorzinhos, Francisco e Jacinta, durante a viagem que o Papa fará à Portugal nos dias 12 e 13 de maio.

Em um comunicado divulgado após o anúncio da decisão de Francisco, Pe. Cabecinhas mostrou sua "profunda gratidão" a Deus e ao Papa.

O Reitor do Santuário destacou ademais, o fato de que a canonização se realize durante a visita do Santo Padre ao Santuário - visto que ali estão as relíquias dos dois irmãos que serão canonizados - e em coincidência com o centenário das aparições da Virgem, em 1917.

O Bispo de Leiria-Fátima, Dom Antonio Marto – por sua vez -  acolheu o anúncio do Vaticano com "imensa alegria".

O presidente da República portuguesa, Marcelo Rebelo de Sousa, também manifestou-se sobre o anúncio da canonização.

 “O presidente da República saúda e felicita a comunidade católica, crente em Fátima, pela decisão de canonização de Jacinta e Francisco Marto, que, certamente, conhecerá na próxima visita do Papa Francisco o culminar de um longo processo eclesiástico”, assinala a nota divulgada pela Presidência.

Marcelo Rebelo de Sousa vai receber o Papa a 12 de maio, na Base Aérea de Monte Real, Leiria. Às 16h35, está previsto um encontro privado com o Pontífice.

Francisco (1908-1919) e Jacinta (1910-1920), que junto com sua prima Lúcia - que tornou-se religiosa - tiveram visões de Nossa Senhora na Cova da Iria, foram beatificados por São João Paulo II em 13 de maio do ano 2000, em Fátima.

Os dois são os mais jovens beatos não-mártires da história da Igreja Católica. A festa litúrgica dos beatos portugueses é celebrada pela Igreja em 20 de fevereiro.

A Irmã Lúcia faleceu em 2005 e seu processo de beatificação também foi aberto.

A canonização é a confirmação, por parte da Igreja, que um fiel católico é digno de culto público universal (no caso dos beatos, o culto é diocesano) e de ser dado aos fiéis como intercessor e modelo de santidade.

(com Agência Eclesia)

21/04/2017 15:55