Ler o artigo Acessar menu principal

Redes Sociais:

RSS:

Rádio Vaticano

A voz do Papa e da Igreja em diálogo com o mundo

outras línguas:

Papa Francisco \ Documentos

Motu Proprio: “transferência das competências sobre os Santuários"

Motu Proprio: “transferência das Competências sobre os Santuários" - RV

01/04/2017 13:10

Cidade do Vaticano (RV) – Foi promulgada, na manhã deste sábado (01/4), no Vaticano, a Carta, em forma de “Motu Proprio”, do Papa Francisco para a “transferência das Competências sobre os Santuários ao Pontifício Conselho para a Promoção da Nova Evangelização.

“O Santuário possui na Igreja um “grande valor simbólico” e ser peregrinos é uma profissão de fé genuína. Assim inicia o “Motu Proprio” do Papa Francisco, dividido em cinco pontos:

Primeiro: o Santuário é expressão de devoção, oração e confiança na misericórdia de Deus na vida do povo de Deus. Ao longo dos séculos, os fiéis sempre acorreram aos lugares sagrados onde Jesus viveu, aos túmulos dos Apóstolos e aos concernentes à Mãe de Deus, aos Santos e Bem-aventurados.  

Segundo: os Santuários permanecem, desde sempre, sinais de evangelização, mas também da fé simples e humilde dos fiéis, que ali encontram a dimensão da sua devoção e da presença divina.

Terceiro: apesar da crise de fé que se alastra no nosso mundo, os Santuários são vistos como espaços sagrados, verdadeiros refúgios, onde os peregrinos encontram paz, silêncio e contemplação, apesar da sua vida frenética. Neles, os fiéis recebem a força e a ajuda espiritual para o seu caminho eclesial e pastoral.

Quarto: por sua natureza, o Santuário é o lugar sagrado onde se pode ouvir a Palavra de Deus, participar dos Sacramentos e fortalecer sua ação evangelizadora, catequética. Nos Santuários, os enfermos, pobres, marginalizados, pessoas necessitadas encontram refúgio e coragem.

Enfim, o quinto ponto do “Motu proprio” ressalta a vocação dos Santuários, que continuam a dar impulso à Nova Evangelização, na sociedade e na Igreja, e ao desenvolvimento da pastoral devocional.

Por isso, querendo favorecer o desenvolvimento da pastoral nos Santuários da Igreja, o Santo Padre decidiu transferir, ao Pontifício Conselho para a Promoção da Nova Evangelização, as competências, que até agora eram atribuídas à Congregação para o Clero, e as que se referem aos deslocamentos, devido à piedade popular.

Portanto, o Papa Francisco estabelece as tarefas do Pontifício  Conselho para a Promoção da Nova Evangelização, entre as quais a criação de novos Santuários e a aprovação dos seus estatutos; criar instrumentos para favorecer a evangelização e a religiosidade popular; promover encontros nacionais e internacionais para a renovação da pastoral da piedade e devoção popular; dar assistência espiritual e eclesial aos peregrinos e, enfim, dar maior valor cultural e artístico aos Santuários. (MT)

01/04/2017 13:10