Ler o artigo Acessar menu principal

Redes Sociais:

RSS:

App:

Rádio Vaticano

A voz do Papa e da Igreja em diálogo com o mundo

outras línguas:

Igreja \ Igreja na América

Bispo na Nicarágua: corrupção e injustiça campeiam no país

Manifestação cultural nicaraguense - AFP

29/03/2017 18:37

Manágua (RV) - “Há muita corrupção. Há muitas mentiras, egoísmo e muita avidez pelo dinheiro e o poder, e isso cria injustiça e faz aumentar o números dos pobres”: afirmou durante a missa, domingo passado (26/03), o bispo auxiliar de Manágua, na Nicarágua, Dom José Silvio Baez.

É verdade que há coisas positivas no país, mas não estamos satisfeitos com o andamento”, disse o prelado comentando o trecho do Evangelho onde Jesus restitui a visão a um cego.

Dom Baez reiterou que somos todos membros da sociedade: “devemos restituir a vista à sociedade, restituir-lhe a alma, porque a nossa sociedade parece viver sem a alma, sem a vista, sem a mente, porque, como todos podemos verificar, são por demais os atos irracionais”.

Em seguida, o bispo nicaraguense acrescentou que “a pobreza é fruto desta cegueira, bem como o fanatismo religioso ou político”, refere a agência missionária Fides.

O prelado ressaltou que a Nicarágua ainda se encontra estarrecida com o ocorrido um mês atrás, quando numa igreja evangélica uma mulher de 25 anos foi queimada viva porque considerada endemoniada.

A jovem morreu quatro dias depois, quando finalmente foi levada para o hospital. A polícia ainda investigando o ocorrido e foram detidos alguns líderes da comunidade evangélica. Um fato dessa natureza jamais tinha sido verificado no país centro-americano.

Dom Baez concluiu a homilia recordando que “nós, cristãos, somos chamados a tornar-nos luz do mundo, como Jesus, a tirar a cegueira que nos leva a um caminho sem saída. Viram quanto crime, quanto fanatismo religioso?” – perguntou o bispo auxiliar de Manágua. “Falta luz na Nicarágua”, completou. (RL)

29/03/2017 18:37