Ler o artigo Acessar menu principal

Redes Sociais:

RSS:

Rádio Vaticano

A voz do Papa e da Igreja em diálogo com o mundo

outras línguas:

Especiais \ Saúde

Febre amarela voltou a assustar os brasileiros

O mosquito Aedes aegypti é o vetor do vírus da febre amarela - AP

28/03/2017 14:51

Cidade do Vaticano (RV) - O aumento do número de casos de febre amarela, este ano, despertou a atenção das autoridades brasileiras no campo da saúde. 

Combatida por Oswaldo Cruz, no início do século XX, e erradicada dos grandes centros urbanos desde 1942, a doença voltou a assustar os brasileiros, com a proliferação de casos de febre amarela silvestre neste verão. 

Até agora, o Ministério da Saúde confirmou 492 casos de febre amarela. Minas Gerais teve 375 casos da doença, seguido por seus estados vizinhos: Espírito Santo, com 109 confirmações e São Paulo com cinco. O Rio de Janeiro, o mais recente a entrar na lista da febre amarela, está com três casos confirmados, dois descartados e 20 em investigação.

Segundo o Ministério da Saúde, a febre amarela causou 162 mortes desde o início do surto, em dezembro passado, e 95 ainda estão sob análise para a confirmação. 

A principal arma contra a doença continua sendo a vacinação, prevista no Programa Nacional de Imunizações (PNI) e oferecida em postos do Sistema Único de Saúde (SUS).

(MJ/Fiocruz/Ministério da Saúde)

28/03/2017 14:51