Ler o artigo Acessar menu principal

Redes Sociais:

RSS:

Rádio Vaticano

A voz do Papa e da Igreja em diálogo com o mundo

outras línguas:

Igreja \ Igreja no mundo

Bispos de Malta: capítulo 8º da "Amoris laetitia" é convite à misericórdia

"Amoris laetitia", Exortação apostólica pós-sinodal do Papa Francisco sobre o amor na família - AP

27/02/2017 17:31

Valletta (RV) - A Conferência Episcopal de Malta elaborou as linhas mestras para a aplicação do capítulo oitavo da Exortação apostólica “Amoris laetitia” do Papa Francisco, de 2016, sobre o amor na família.

Intitulado “Acompanhar, discernir e integrar a fragilidade”, o capítulo é dedicado aos casais que vivem situações irregulares, com “um convite à misericórdia e ao discernimento pastoral, à luz das várias realidades sociais” atuais, ressaltam os bispos malteses.

Acompanhar os casais em dificuldades

Em particular, Dom Charles Scicluna e Dom Mario Grech explicam que as linhas mestras, destinadas aos sacerdotes, terão a finalidade de “acompanhar” os casais em dificuldade rumo a uma maior “consciência da sua situação, à luz dos ensinamentos de Jesus”.

“É uma mensagem relevante para os casais e as famílias que se encontram em situações complexas, sobretudo as separadas, divorciadas ou em nova união”, escrevem os prelados.

São pessoas que “não perderam a esperança em Jesus”, ressalta a Igreja maltesa. “Algumas delas desejam ardentemente viver em harmonia com Deus e com a Igreja e nos interpelam a fim de saber o que fazer para receber os sacramentos da reconciliação e da eucaristia.”

Espírito de autêntica caridade

Daí, o convite de Dom Scicluna e Dom Grech a fim de que tais casais peçam a ajuda de um assistente espiritual que as acompanhe neste seu percurso: “Temos o dever de exercer ‘a arte do acompanhamento’ e de nos tornar uma fonte de confiança, esperança e inclusão para aquelas que pedem para ver Jesus, em particular para aquelas pessoas que são mais vulneráveis”, “num espírito de autêntica caridade”, lê-se no documento. (RL)

27/02/2017 17:31