Ler o artigo Acessar menu principal

Redes Sociais:

RSS:

App:

Rádio Vaticano

A voz do Papa e da Igreja em diálogo com o mundo

outras línguas:

Vaticano \ Eventos

Voluntários de associações de promoção turística vão encontrar o Papa

Voluntários que ajudam a preservar lugares como o Palácio Real e os jardins de Caserta, ao sul da Itália - REUTERS

24/11/2016 16:36

Cidade do Vaticano (RV) – Na audiência com o Papa Francisco neste sábado (26), por ocasião dos 15 anos da lei do Serviço Civil nacional italiano, estarão presentes quase 600 representantes do mundo Pro Loco (do latim que significa “em favor do lugar”).

As associações Pro Loco, sem fins lucrativos, são constituídas de voluntários que promovem e valorizam a cultura, o turismo, a gastronomia, os bens arquitetônicos e as tradições populares e de preservação ambiental do país. Na Itália, mais de 15 mil voluntários trabalham para as seis mil entidades Pro Loco que, desde 2004, são atribuídas ao Serviço Civil como setor de intervenção do “Patrimônio Artístico e Cultural – valorização de histórias e culturas locais”.

Ao encontro com o Santo Padre estarão presentes os voluntários, os operadores locais do projeto e os presidentes das associações de promoção turística. A delegação será guiada pelo novo presidente da União Nacional Pro Loco da Itália (Unpli), Antonino La Spina, e pela responsável do departamento Serviço Civil Unpli, Bernardina Tavella.

Segundo o presidente La Spina, os voluntários “representam um recurso fundamental para o nosso imenso patrimônio cultural e imaterial do qual, no âmbito dos projetos aprovados, cuidam da recuperação, do arquivo, da catalogação e da proteção. Atividade pela qual a Unpli é reconhecida pela Unesco”.

A responsável pelo Serviço Civil Unpli, Bernardina Tavella, acrescenta que “não é somente uma oportunidade para os jovens, mas é também uma importante experiência para as Pro Loco que, dessa forma, participam ao processo educativo dos jovens em relação à solidariedade social, à proteção dos direitos e, em casos particulares, à educação, à promoção da cultura, à proteção do patrimônio artístico e ambiental”. (AC/Ansa)

24/11/2016 16:36