Ler o artigo Acessar menu principal

Redes Sociais:

RSS:

App:

Rádio Vaticano

A voz do Papa e da Igreja em diálogo com o mundo

outras línguas:

Papa Francisco \ Viagens

Francisco visitará Gênova em maio de 2017

Zona do Porto antigo em Gênova - ANSA

17/10/2016 10:21

Cidade do Vaticano (RV) - A Sala de Imprensa da Santa Sé informa que o Papa Francisco visitará a Arquidiocese de Gênova, na Itália, no sábado 27 de maio de 2017. 

Alegria e gratidão foram manifestadas pelo Arcebispo de Gênova, Cardeal Angelo Bagnasco, Presidente da Conferência Episcopal Italiana (CEI), na entrevista à nossa emissora.

Cardeal Bagnasco: “Dei a notícia no final da missa celebrada na catedral para a inauguração do Ano Pastoral, e as pessoas ali presentes acolheram a notícia com alegria, satisfação e muita gratidão ao Santo Padre que deseja honrar Gênova com a sua presença.”

Como a arquidiocese se preparará para esta visita do Papa?

Cardeal Bagnasco: “Em primeiro lugar, a preparação espiritual assim como fizemos também para o recente Congresso Eucarístico. Houve uma preparação espiritual intensa composta de oração, catequeses... Para nos preparar a este encontro a temperatura da alma da comunidade cristã deve ser elevada, e isso acontece somente com a oração. A oração e a catequese sobre a beleza da Igreja, sobre o Sucessor de São Pedro, sobre os Apóstolos. Em segundo lugar, devemos nos preparar do ponto de vista organizacional, apenas saímos do grande evento do Congresso Eucarístico que exigiu um grande trabalho. Trata-se de colocar novamente em ação rapidamente a experiência apenas concluída e projetá-la para o acolhimento do Santo Padre, a fim de que realmente seja um evento de graça para a comunidade diocesana.”

A última visita de um Pontífice a Gênova foi a de Bento XVI em 2008. Depois de nove anos, o Papa voltará a Gênova. Que significado tem essa visita para a sua arquidiocese?

Cardeal Bagnasco: “É uma grande graça, um grande conforto para toda a diocese, certamente. As visitas dos Papas, dos Sucessores de Pedro, primeiro de João Paulo II por duas vezes, depois Bento XVI, e agora o Papa Francisco, uma grande graça. Digo que Gênova é realmente abençoada por essas visitas. Sentimo-nos honrados e agradecidos por esta atenção pela comunidade de Gênova que tem uma grande história de ligação profunda com o Papa, de adesão à vida da Igreja. Queremos que tudo isso seja relançado e confirmado pelas palavras, orações e a presença do Papa Francisco que sabe comunicar de maneira direta com as palavras, com o olhar, com os gestos, com todo o seu ser.”

(MJ)

17/10/2016 10:21