Ler o artigo Acessar menu principal

Redes Sociais:

RSS:

Rádio Vaticano

A voz do Papa e da Igreja em diálogo com o mundo

outras línguas:

Igreja \ Igreja no mundo

Madre Teresa queria que cada um vivesse melhor a sua fé

"Nas favelas onde trabalhamos, nós nunca vimos obras de conversão forçada" - EPA

05/09/2016 17:04

Roma (RV) – A obra de Madre Teresa em Calcutá foi “um trabalho de fronteira com os pobres, que foi de inspiração para nós do “Child In Need Institute”.

É o que afirma em uma nota Samir Chaudhuri, fundador da CINI, a ONG que há mais de 40 anos ajuda as comunidades mais pobres de Calcutá.

“Em Calcutá - afirma Chaudhuri - a presença de Madre Teresa é visível por tudo, sobretudo nas favelas da cidade, como o é nas outras megalópoles da Índia. Ela foi criticada de tentar converter os pobres ao cristianismo. Nas favelas onde trabalhamos, nós nunca vimos obras de conversão forçada”.

“Madre Teresa nos disse que existe somente um Deus e ele é Deus para todos, continuou Samir. Cada um deve ser visto como um igual diante de Deus. Ele sempre disse que deveríamos ajudar um hindu a transformar-se em um hindu melhor, um muçulmano a tornar-se um muçulmano melhor e um católico a tornar-se um católico melhor. Nós estamos orgulhosos pela honra da canonização de Madre Teresa, que foi sublinhada pela presença maciça da delegação indiana no Vaticano no dia de ontem”.

(JE/Ansa)

05/09/2016 17:04