Ler o artigo Acessar menu principal

Redes Sociais:

RSS:

Rádio Vaticano

A voz do Papa e da Igreja em diálogo com o mundo

outras línguas:

Igreja \ Igreja no mundo

O último adeus ao Padre Jacques Hamel

Milhares de pessoas deram o último adeus ao Padre Jacques Hamel - AP

02/08/2016 16:45

Paris (RV) – A Catedral de Nôtre-Dame, em Rouen, na Normandia, acolheu na tarde desta terça-feira mais de duas mil pessoas, para o último adeus ao Padre Jacques Hamel, assassinado por dois terroristas na terça-feira (26) na Igreja Saint-Etienne-de-Rouvray, enquanto celebrava a Missa. Outras centenas de pessoas acompanharam a cerimônia por um telão instalado na parte externa do templo.

A cerimônia foi presidida pelo Bispo de Rouen, Dom Dominique Lebrun, acompanhado por Dom Georges Pontier, Arcebispo de Marselha e Presidente da Conferência Episcopal Francesa. Representando o governo, estava o Ministro do Interior Bernard Cazeneuve, além de autoridades locais e regionais. Foi adotado um rígido esquema de segurança dentro e fora do templo, com agentes fardados e à paisana.

O sepultamento de Padre Jacques contou com a presença somente de familiares. A Diocese de Rouen não informou o local, mas assegurou não ser em Saint-Etienne.

Padre Jacques Hamel

Padre Jacques Hamel, 86 anos, nasceu em Darnètal, Seine-Maritime. Era pároco auxiliar da Paróquia de Saint-Etienne-de-Rouvray há dez anos. Ordenado em 1958, celebrou em 2008 seu Jubileu de Ouro pelos 50 anos de serviço a Igreja.

“Era corajoso pela sua idade – explicou ao Jornal Liberation o sacerdote congolês Auguste Moanda-Phuati, da mesma paróquia. Os sacerdotes podem se aposentar aos 75 anos, mas ele se sentia ainda forte. Era um homem de paz”.

Em 6 de junho Padre Jacques havia publicado um editorial no Boletim paroquial, onde convidava os fieis, durante as férias já próximas, a levar um pouco de humanidade e misericórdia a um mundo ferido por tantos horrores. Vinte dias mais tarde, este mesmo horror se fez presente na pequena igreja onde o sacerdote idoso celebrava a Missa matutina, na presença de três Irmãs e outras três pessoas.

No domingo, uma “Missa inter-religiosa” reuniu católicos e muçulmanos para recordar o sacrifício do sacerdote de 86 anos e reiterar a firme condenação a qualquer forma de violência e fundamentalismo.

Durante uma cerimônia celebrada na Catedral de Nôtre-Dame - onde estavam presentes também cerca de cem muçulmanos - o Primaz da Normandia, Dom Dominique Lebrun, recordou o ensinamento de Padre Jacques: "Pregava sempre o amor, a unidade e a fraternidade entre os povos e as religiões. Pedia para evitar as brigas em família. Façam isto hoje. Lá do alto, ele, tão apegado à sua família, será feliz com ela”.

(JE)

02/08/2016 16:45