Ler o artigo Acessar menu principal

Redes Sociais:

RSS:

Rádio Vaticano

A voz do Papa e da Igreja em diálogo com o mundo

outras línguas:

Vaticano \ Documentos

Nunca o Magistério foi tão divulgado, diz Diretor da LEV

Vendas da LEV em 2015 superara os 8,5 milhões de euros - ANSA

07/01/2016 15:17

Cidade do Vaticano (RV) – “Em 2015 a LEV vendeu livros num valor superior a 8,5 milhões de euros. Estas entradas, somadas à dos  direitos autorais, permitiram uma gestão administrativa totalmente autônoma e nos permitiu dar ao Santo Padre em 2014 uma soma de 480 mil euros, enquanto esperamos fechar 2015 com um valor superior”. Os dados foram apresentados pelo Padre Giuseppe Costa, Diretor da Livraria Editora Vaticana, em entrevista à Agência Ansa.

“Em termos econômicos – afirmou – basta pensar que somente com estes direitos, a Editora administra algo em torno de 1,5 milhões de euros”. “Ademais – explica – mais de 500 editoras, universidades e agências pediram autorização em 2015 para publicar textos pontifícios”.

As metas da LEV contribuem para aquilo que Padre Costa define como o sucesso da editoria religiosa: “Também esta – precisa – é uma tendência irrefreável: a editoria religiosa cresce pela qualidade e pela quantidade. Esqueçam os tempos das batalhas ideológicas e da hegemonia marxista na indústria cultural. Hoje a editoria religiosa olha sem complexos à produção dos leigos, levando em consideração que eles também querem fazer parte do mercado religioso. Para a editoria religiosa, trata-se de dar um ulterior salto de qualidade, requalificando a distribuição e a promoção da própria produção”.

“Quando foi publicado o documento do Cardeal Sodano que instituía o copyright sobre os textos e discursos do Papa – recorda o Padre Costa – nem todos foram de acordo. Dizia-se que o Papa pertencia a todos e que não havia necessidade de limitá-lo com royalties e copyright. Na realidade – conclui – o fato de ter confiado à Editora Vaticana a missão de gerir o copyright, incrementou a atenção mundial dos editores e estes representaram um valor agregado à própria difusão. Nunca o Magistério foi divulgado em tanta quantidade”. (JE/Ansa)

07/01/2016 15:17