Ler o artigo Acessar menu principal

Redes Sociais:

RSS:

Rádio Vaticano

A voz do Papa e da Igreja em diálogo com o mundo

outras línguas:

Igreja \ Igreja no mundo

Pe. Tesfaye, primeiro africano à frente dos Combonianos, fala dos desafios da atualidade

Padre Tesfaye Tadesse Gebresilasie com o Papa Francisco no dia 1° de outubro de 2015 - OSS_ROM

01/10/2015 13:40

Roma (RV) - O Padre Tesfaye Tadesse Gebresilasie foi eleito Superior Geral dos Missionários Combonianos em 30 de setembro pela quase totalidade dos capitulares. Ele nasceu em 22 de setembro de 1969 em Harar, Etiópia. Até então era Assistente Geral e responsável pela Formação de Base e das Províncias e Delegações da África anglófona (exceto Etiópia). “Daniele Comboni ficará contente!”, exclamou ele, como primeiro africano eleito para guiar o instituto fundado pelo santo missionário. Na manhã desta quinta-feira, os participantes do Capítulo Geral foram recebidos pelo Papa Francisco.

O novo Superior Geral dos combonianos, eleito no Capítulo Geral em andamento em Roma, falou à Agência Misna sobre os desafios que terá que enfrentar junto com seus confrades em seu continente de origem, mas também na Europa, nova terra de missão onde os combonianos continuarão a encontrar a África e seus irmãos imigrantes.

Sobre o fato de ser o primeiro africano a guiar os combonianos, Padre Tesfaye afirmou que há decênios “os africanos são membros da Congregação, mas desta vez, pela primeira vez, um deles foi eleito como Superior Geral”. Para ele, São Daniele Comboni, fundador da Congregação, “ficará contente, pois nutria um grande amor” pelo continente africano e pelo seu povo. “Eu venho de uma pequena Igreja africana – disse ele - não de Uganda ou do Congo; mesmo por isto, mais do que a Etiópia, represento a África toda”.

Os combonianos tem o carisma de compartilhar a alegria do Evangelho com os necessitados, os pobres. “Hoje devemos continuar esta tradição – afirmou – fortes no novo impulso impresso pelo Papa Francisco e pela Exortação Apostólica Evangelii Gaudium”. No Capítulo que se realiza em Roma até domingo próximo (4), “estamos refletindo sobre nossa presença na Europa com um compromisso, além da animação missionária ou de assistência aos irmãos necessitados de cuidado, na abertura às realidades dos migrantes, sinal de nosso tempo”.

Na Europa, os combonianos estão presentes na Itália, França, Portugal, Espanha, Alemanha e Inglaterra, “convencidos ser este um espaço fundamental para anunciar o Evangelho”. Durante o Capítulo Geral foi refletido sobre a oportunidade de investir maiormente na Europa, “não tirando o pessoal da África ou da América Latina, mas internacionalizando maiormente a nossa presença e reforçando as colaborações”.

O novo Superior Geral dos combonianos, nascido na Etiópia, provém justamente do Chifre da África, região de onde partem tantos migrantes fugindo das guerras, da repressão, da pobreza, arriscando a vida no Mediterraneo. Neste sentido, Padre Tesfaye destaca a experiência dos combonianos na “colaboração com outras realidades, religiosas e laicas, do Centro Astalli dos jesuítas à Cáritas e às Igrejas locais”.

O trabalho com imigrantes, de fato, faz parte do apostolado dos missionários combonianos do Sagrado Coração de Jesus há decênios, com projetos na Inglaterra, Alemanha, Espanha e Portugal, além de diversas iniciativas na Itália, onde também na Sicília, mais especificamente no setor de acolhida dos migrantes; ou em Roma no Centro ACSE, onde ajudam os irmãos africanos necessitados de medicamentos, ou em Bréscia, através da Associação Tenda de Abraão.

O Padre Tesfaye Tadesse Gebresilasie foi eleito Superior Geral dos Missionários Combonianos em 30 de setembro pela quase totalidade dos capitulares. Ele nasceu em 22 de setembro de 1969 em Harar, Etiópia. Até então era Assistente Geral e responsável pela Formação de Base e das Províncias e Delegações da África anglófona (exceto Etiópia). (JE/Misna)

 

01/10/2015 13:40